Pesquisa personalizada

OUÇA TEMAS DA BÍBLIA AGORA:

REALIZE UMA CAPACITAÇÃO, PALESTRA OU OFICINA SOBRE INDISCIPLINA, BULLYING E ATO INFRACIONAL:

Pesquisa personalizada

15 fevereiro 2006

E.E.B. ANNES GUALBERTO

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA ENGENHEIRO ANNES GUALBERTO
R GUAÍRA Nº129 - BAIRRO IRIRIU - FONE: (047)34371917
89.227-447 – JOINVILLE –.SC.


“PROJETO PREVENTIVO COM PAZ”

Ass. Técnica Pedagógica: Nilce Lourdes dos Anjos Nehls


JOINVILLE SC
2005

...”Nenhuma Lei, nenhum método ou técnica, nenhum recurso logístico, nenhum dispositivo político-institucional pode substituir o frescor e o imediatismo da presença solidária, aberta e construtiva do educador diante do educando. (Costa 1999 pg.57)

O QUE PLANEJAR?
”Projeto Preventivo com Paz”


PARA QUEM PLANEJAR?
Educando/Educador/Comunidade


POR QUE PLANEJAR?
Para expor assuntos relativos a substâncias psicoativas (SPAS), doenças sexualmente transmissíveis, gravidez precoce, que resultam muitas vezes em violência nas Instituições Educacionais no Estado.


JUSTIFICATIVA
Devido ao alto índice de crianças desrespeitadas em seus próprios lares, pré-adolescentes e jovens dependentes químicos, alheios as verdadeiras conseqüências no seu desenvolvimento biopsicosocial


PARA QUE PLANEJAR?
Para contribuir contra a violência, as tristes seqüelas, e tentar amenizar os problemas de ordem afetiva, emocional ou “educacional” nos adolescentes que buscam nas drogas, soluçőes para seus “supostos” problemas , pois educar é também cuidar, e estando melhor orientados correm menos riscos, obtendo respostas para suas curiosidades tão próprias da idade.


QUANDO PLANEJAR?
De imediato a capacitaçőes recebidas pela Secretária de Estado e Educação ,Ciência e Tecnologia, para enquadramento no Plano Político Pedagógico da Instituição Escolar.


MÉTODOLOGIA
Especialistas que trabalharão em parcerias com a GECCT nas diversas áreas ministrarão palestras na Instituição, com temas como: violência, exploração sexual infanto juvenil, drogas ilícitas, alcoolismo, tabagismo, etc. que subsidiarão na interdisciplinaridade, os educadores.
Educadores explorando temas preventivos.
Oficinas pedagógicas relativas aos temas.
Exposiçăo de atividades em estabelecimentos na comunidade,


RECURSOS HUMANOS
Coordenador Geral
Coordenador Técnico
04 Professores, dois do Ens Fund. de 1ª a 4ª série e dois de 5ª a 8ª.
02 Participantes, um. do Conselho Deliberativo e outro do Clube de mães
01 Professor do Ensino Médio
02 Alunos do Ensino Médio


RECURSOS MATERIAIS
Cartolinas, papel craft, tinta guache, cola colorida, pincel, purpurina folha sulfite,


RECURSOS FINANCEIROS
Conforme NF(s.) nºs.....


REFERÊNCIAS:
SCHEMES, Jorge - Apostila ‘Projeto de Capacitaçăo do Núcleo de Educação e Prevençăo – NEP. Joinville SC. 2005.

ATIVIDADES REALIZADAS:



CRONOGRAMA

ATIVIDADES

. Exposto Projeto de Capacitaçăo do NEP na Instituiçăo Escolar
. Parada em frente da Instituiçăo: CONSCIENTIZAÇÃO CONTRA DROGAS – educandos de 5ª a 8ª série
. Exposição do “Projeto Preventivo com Paz” na comunidade
. Caminhada pela Paz – educandos da 4ª série
. Reuniăo Pedagógica – Solicitado ao quadro docente a participaçăo dos componentes para e realizaçăo do ‘Projeto Preventivo com ´Paz”"
. Total de horas/atividades

ATIVIDADE: Exposição do Projeto
TEMA: Capacitação do NEP
DATA 14/09/05 – carga horária – 30 minutos


Apresentamos ao quadro administrativo a apostila do projeto, e explanamos os conteúdos, temas das capacitaçőes ocorridas em 12 e 13/09/05; relacionadas conforme a pagina 6 (seis) da apostila, informando as alterações: foram substituídas em 12/09 a palestrante Marlene Oliveira pela Dra. Maria Julia, com o tema Tabagismo e em 13/-09 a palestrante Regiane Slomp pela assistente social Ana Beatriz, com o tema Atuação do Conselho Tutelar.
Os conteúdos e as dinâmicas apresentadas pelos ministrantes foram de muitíssimo aproveitamento, houve integração, entre ministrantes e os participantes do curso.


ATIVIDADE: Parada em frente a Instituicão
TEMA: Conscientização Contra Drogas
DATA: 21/09/05 - carga horária - Uma hora


Os educandos e educadores, com cartazes demonstrativos ficaram nas laterais da rua, em seguida fizeram uma pequena paralização para distribuírem aos motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres mensagens de alertas contra drogas. Auxiliado pelos guardas de trânsito, obtivemos a compreensão dos motoristas, e muitos elogios pela manifestação da nossa Instituição.


ATIVIDADE: Apresentação na Comunidade
TEMA: Prevenção Contra as Drogas
DATA: 25/09/05 - Carga Horária – 30 Minutos


Numa Celebração Eucarística das 19:00h no Dia do Senhor, na Igreja São Sebastião, em frente a nossa Instituição, apresentamos o “Projeto de Prevenção ao Educando”, fomos muito bem acolhidos pelo Pároco Jorginho, pela comunidade em geral, que nos disponibilizaram este Espaço Sagrado para outros eventos em favor dos valores humanos. Com bênçãos e elogios, nossos educandos, educadores e demais funcionários, foram mais uma vez integrados com a comunidade local.


ATIVIDADE: Caminhada pela Paz
TEMA: A Paz Sim, Violência Não!
DATA: 02/10/05 – Carga Horária - 6 H.


Os educandos das 4ª séries 1;2 e 3 do ensino fundamental, educadoras, diretora adjunta e assistente técnica pedagógica, se reuniram as 13:00h de domingo na Instituição, de onde em ônibus locado dirigiram-se, com crachás e bandeirinhas, à Praça Nereu Ramos, onde iniciou-se um evento multidisciplinar ecumênico pela PA.Z. Teve a participação de Instituiçőes de Ensino Estaduais, Municipais, Particulares e Oligarquias Religiosas, com Celebraçăo Ecumênica presidida por Pastores e nosso Bispo Dom Orlando Brandes, tendo a presença de muitos padres da Comarca de Joinville. Após a celebração percorremos pela rua do Príncipe em caminhada até a Catedral Săo Francisco Xavier onde o Pe. Adalberto cantou com a Assembléia a “ Oração da Paz de São Francisco de Assis”, finalizando o evento. Retornamos para a Instituiçăo Escolar, cantando, e ao chegarmos havia um grande numero de pais ou responsáveis aguardando as crianças. Foi um evento muito feliz..


ATIVIDADE: Reunião Pedagógica
TEMA: Calendário Escolar – 4° Bim /2005 e Atividades para o ano/ 2006.
Data; 26/10/05 = Carga Horária - 03h30m.


A diretora da instituição conduziu a reunião, com assuntos pertinentes diversos.
Para a implementação do Projeto de Prevençăo do NEP , ficou assim distribuído o nome dos componentes: Karla Koerner Abumanssur, Nilce Lourdes dos Anjos Nehls, Elizia Fernandes, Terezinha Aparecida de Borba, Salete Moser Florentino, Rosemari Stakonski Moretto, Sidney Pagani, Marlene de Godoy Sombrio, Célia Regina Fanezzi Stoll e Eloísa Cristina Cataneo.
As atividades a serem desenvolvidas no decorrer do ano letivo, serâo mensais, algumas conforme datas comemorativas, todas porém seguindo a metodologia do Projeto de capacitação, em parceria com as Instituiçőes habilitadas pela GEECT, conforme paginas 7 e 8 da apostila, ou outras, devidamente autorizadas.

CONCLUSÃO


Por observaçőes do antes (Preventivas), do durante (Formativas), e do depois (Somativas) nossos olhares voltaram-se para o ANTES, estão voltados para os DURANTES e para os DEPOIS, ou seja para trás, para os lados e para a frente.


...”Num tempo em que a aparência vale mais do que a essência e a competição impera nos relacionamentos, é imprescindível falar com nossas crianças de companheirismo, amizade e amor”. (Chalita –2003)


BIBLIOGRAFIAS

CHALITA, Gabriel,’ Pedagogia do Amor’ São Paulo Gente – SP. 2003.
COSTA, Antonio C. G. Presença da Pedagogia,- Săo Paulo – Global – SP. 1999.
CONIC .’Manual da Campanha da Fraternidade-2005 –Ecumênica’ Mooca –Salesiana, SP.2005.
SCHEMES, Jorge - Apostila ‘Projeto de Capacitação do Núcleo de Educação e Prevenção – NEP. Joinville SC. 2005.
VERONESE,Josiane R P.’Infância e Adolescência, O Conflito com a Lei”. Florianópolis Fundação Boiteux. SC, 2001.

E.E.B. DOM GREGÓRIO WARMELING

ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA.
GERÊNCIA DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA.
EEB.DOM GREGORIO WARMELING
AVENIDA SÃO FRANCISCO DO SUL, 90 – CENTRO.
BALNEÁRIO BARRA DO SUL – SC

Ilmo (a) Sr (a):

A escola contemporânea é atingida por vários problemas, dentre eles a violência, gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis, drogas, álcool, fumo e outros, os quais estão intimamente ligados à questão da violência e fracasso escolar, fator que sensibilizou os técnicos da Secretaria de Estado e Educação, Ciência e Tecnologia a elaborar um projeto que abrange a nível estadual, regional e municipal com o NÚCLEO DE EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO.
A Comissão da EEB Dom Gregório Warmeling convida Vossa Senhoria para participar do lançamento oficial do projeto em nossa escola no dia 20/10/05 ás 13:30 horas.
Certos de Vosso comprometimento com o bem estar de nossos munícipes, desde já agradecemos a sua presença.

Atenciosamente,

Maria Baraúna da Silva
Diretora

Vera Lúcia Baeumle
Supervisora Escolar


ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA.
GERÊNCIA DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA.
EEB. DOM GREGÓRIO WARMELING
AVENIDA SÃO FRANCISCO DO SUL, 90 – CENTRO.
BALNEÁRIO BARRA DO SUL – SC

PROJETO DE CAPACIPAÇÃO DO NEP
NÚCLEO DE EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO

Bal. Barra do Sul
2005

1 – JUSTIFICATIVA:
A escola contemporânea é atingida por vários problemas, dentre eles a violência, gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis, drogas, álcool, fumo e outros, os quais estão intimamente ligados à questão da violência e fracasso escolar.
Considerando-se que a escola é um espaço de vivência e de discussão dos referenciais éticos, também fica sob sua responsabilidade subsidiar ações educativas preventivas, proporcionando informações a comunidade escolar. O uso das substâncias psicoativas (SPA’s), que são identificadas popularmente como drogas se propaga em todos os continentes e a dependência destas compromete a vida de cerca de 10% da população mundial. Estima-se, assim, que no início do século XXI mais de 600 milhões de pessoas sofrerão as conseqüências desta doença. Há as drogas ilegais como a maconha e cocaína, mas também há drogas conhecidas consideradas legais pela sociedade, como o álcool e o cigarro. Porém, as pessoas esquecem de outras substâncias psicoativas encontradas nos remédios para dormir (hipnóticos), diminuir a ansiedade (ansiolíticos), emagrecer (anorexígenos) e para diminuir a depressão (estimulantes, além de sementes, frutos e folhas de plantas e inúmeros produtos de laboratório.
Todos os seres humanos, querendo ou não, sem nenhuma exceção, estão sujeitos ao uso de drogas e, conseqüentemente, passíveis de se tornarem dependentes. Desta maneira, o problema das drogas está na casa do desconhecido, do amigo, do parente, do vizinho, e o que é mais grave, na porta de escolas das redes públicas e particulares de nosso Estado. Uma pesquisa domiciliar feita pelo CEBRID em cidades com mais de 200 mil habitantes entrevistou 8589 pessoas entre 12 anos e 65 anos de idade, revelou a realidade do uso de SPA’s entre os habitantes da região sul nos seguintes números:
. Fizeram uso na vida de qualquer droga, exceto álcool e tabaco: 17,1%.
. A dependência de tabaco: 12,8%.
. A dependência de maconha: 1,6%
. O uso na vida de maconha: 8,4%.
. O uso na vida de cocaína: 3,6 %.
. O uso na vida de orexígenos: 1,0 %.

Intimamente relacionado ao uso de drogas, estão os altos índices de violência e criminalidade, as doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) e os abusos sexuais contra crianças e adolescentes, que na realidade deve ser classificado como violência e exploração sexual infanto-juvenil. Qualquer contato de natureza sexual entre uma criança ou adolescente e uma pessoa de maior idade, ainda que seja com aparente consentimento, é inapropriado em razão da própria idade e do nível de maturidade dessa criança ou adolescente, que carecem de desenvolvimento emocional, intelectual e físico para que, de maneira consciente, possam permitir tal contato.
Sendo que a realidade destes fatos apresenta índices cada vez mais alarmantes, faz-se necessário um projeto de prevenção e redução de danos. Segundo o Ministério da Saúde a redução de danos é uma estratégia de saúde pública, que busca controlar as possíveis conseqüências adversas decorrentes do consumo de substâncias psicoativas, sejam lícitas ou ilícitas, sem necessariamente impedir ou interromper o uso, oportunizando a reinserção social do usuário, seja ele dependente ou não, respeitando a sua cidadania. A Constituição Federal de 1988 no artigo 196 garante: “A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantindo mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doenças e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a sua promoção, proteção e recuperação”.
A perspectiva da redução primária de danos traz como pressuposto que não basta dizer não use, não faça, pois é evidente que os jovens iniciam cada vez mais cedo suas vivências sexuais e que as drogas estão em toda parte, portanto negá-las é trabalhar numa vertente perigosa que não evita o uso e acaba mascarando sua triste realidade. Segundo a Organização mundial da Saúde (OMS), o ideal é viver sem drogas. Se usar, evitar as injetáveis. Se usar as injetáveis, não compartilhar seringas. Portanto, no caso de dependência, as pessoas encontram-se sob uma situação de risco adicional, o que justifica o trabalho de redução de danos.
É importante ressaltar que a escola como um segmento de grande abrangência social, deve priorizar e intensificar seus trabalhos preventivos, considerando que a grande maioria dos alunos ainda não usou ou não usa estas substâncias, mas que se algum vier a usar, mereça uma abordagem baseada no respeito humano e na cidadania. É fundamental que a escola não discrimine o aluno usuário, mas que o respeite e oportunize as condições de procurar ajuda e recuperação, convivendo dignamente no ambiente escolar. Assim, a implantação e implementação de um projeto de educação preventivo às substâncias psicoativas são uma necessidade para todas as escolas da rede pública estadual que objetivam desenvolver uma educação para sujeitos deste tempo histórico.

2 – OBJETIVO GERAL:
Capacitar para a implantação e implementação de um programa de prevenção e redução de danos às substâncias psicoativas (SPA’s), doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) e à violência em nossa unidade escolar, sob a coordenação do NEP.

3 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
3.1. Capacitar a Comissão do NEP da EEB. Dom Gregório Warmeling, bem como orientá-los sobre a implantação e implementação do mesmo.
3.2. Socializar conhecimentos científicos sobre drogas, doenças sexualmente transmissíveis e violência em nossa comunidade escolar, por meio de palestras com informações relativas aos temas mencionados enfatizando o desenvolvimento biopsicosocial infantil e adolescente, bem como compartilhar outros conhecimentos e pesquisas que permitam a compreensão das múltiplas dimensões do sujeito aluno e o seu contexto histórico-social.
3.3. Formar multiplicadores capazes de fazer o repasse do conhecimento adquirido para o corpo discente e toda a comunidade escolar, envolvendo principalmente os pais e dos alunos.
3.4. Incentivar a criação e o desenvolvimento de uma cultura de prevenção e redução de danos em nossa unidade escolar.
3.5. Estabelecer parcerias com outras instituições para o desenvolvimento de um trabalho preventivo em rede de apoio, bem como levantar recursos humanos com base no voluntariado, visando fomentar uma rede de proteção integral para crianças e adolescentes.
3.6. Incluir o projeto preventivo do NEP no Projeto Político Pedagógico da escola, como forma de garantir sua inclusão, continuidade e eficácia.

4 – PÚBLICO ALVO:
Equipe administrativa, professores, funcionários, APP, Conselho Deliberativo, pais e alunos de nossa unidade escolar.

5 – METODOLOGIA:
5.1. Realizar palestras, estudos e demais atividades com fundamentação científica.
5.1.1. Implantação e implementação do NEP.
5.1.2. Substâncias psicoativas (SPA’s), ou drogas ilícitas.
5.1.3. Drogas lícitas: tabagismo, automedicação e alcoolismo.
5.1.4. Doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) e AIDS.
5.1.5. Violência e exploração sexual infanto-juvenil.
5.1.6. Atuação do Conselho Tutelar e o ECA.
5.1.7. Aspectos legais previstos no Código Penal Brasileiro.
5.1.8. O papel da família na prevenção às drogas.

EEB.DOM GREGORIO WARMELING
BALNEÁRIO BARRA DO SUL – SC
EVENTO: Capacitação do NEP (Núcleo de Educação e Prevenção)
Data: 20/10/2005
Horário: 13:30 às 17:45 horas
LOCAL: Sala nº 01 da EEB. Dom Gregório Warmeling

ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA.
GERÊNCIA DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA.
EEB.DOM GREGORIO WARMELING
AVENIDA SÃO FRANCISCO DO SUL, 90 – CENTRO.
BALNEÁRIO BARRA DO SUL – SC

Ilmo (a) Sr (a):

A escola contemporânea é atingida por vários problemas, dentre eles a violência, gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis, drogas, álcool, fumo e outros, os quais estão intimamente ligados à questão da violência e fracasso escolar, fator que sensibilizou os técnicos da Secretaria de Estado e Educação, Ciência e Tecnologia a elaborar um projeto que abrange a nível estadual, regional e municipal com o NÚCLEO DE EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO.
A Comissão da EEB Dom Gregório Warmeling vem, convidar Vossa Senhoria para realizar uma palestra no dia 20/10/05 quando estamos realizando o lançamento oficial do projeto em nossa escola.
Certos de Vosso comprometimento com o bem estar de nossos munícipes, desde já agradecemos.

Atenciosamente,

Maria Baraúna da Silva
Diretora

Vera Lúcia Baeumle
Supervisora Escolar

Relatório da Capacitação do dia 20/10/05

Iniciamos a tarde de estudo com dinâmica:

JACA OU JACARÉ

Cada vez que falar “jaca”, todos sentam e quando falar “jacaré” todos levantam. Prestar atenção no texto para ninguém sentar no jacaré.

Manoel ia à casa de seu tio Florindo apanhar jacas. Bem no meio do caminho havia um grande rio que não tinha ponte, era preciso atravessar de canoa. Neste rio Havia jacarés ferozes e Joaquim pensou:
- Eu quero as jacas e vou enfrentar os jacarés?
E aí ele chegou na beira do rio e viu aquela quantidade de jacarés. Ficou pensativo: “jacas ou jacarés?”.
Entrou na canoa e começou remar contra os jacarés. Remou, remou, lutou, lotou sempre no meio dos jacarés, mas sem esquecer das suas jacas. Até que enfim chegou na margem do rio.
- Ufa! Esses jacarés me cansaram. Mas estou mais perto das minhas belas jacas.
Andou, andou e viu o pé de jaca. Como fazer agora... Apanhou cinco jacas e lembrou dos jacarés que enfrentaria, mas voltou feliz da vida com suas jacas até o rio de jacarés. Colocou as jacas na canoa e começou a luta. Salva jaca e bate no jacaré. Bate no jacaré e salva as jacas. Até que jogou uma jaca no jacaré e eles deixaram-no seguir em paz. Chegou, desceu da canoa e comeu todas as jacas.
Obs. Refletimos como é importante estar atentos a tudo que nos cerca, principalmente com as crianças e adolescentes que fazem parte de nosso convívio.

A seguir a Diretora da escola Senhora Maria Baraúna da Silva, deu Boas Vindas a todos, falou da importância do Projeto e de nossa responsabilidade enquanto profissionais da educação.

Se uma Criança...
Se uma criança vive sendo reprimida, aprende a condenar.
Se uma criança vive com hostilidade, aprende a agredir.
Se uma criança vive sendo humilhada, aprende a sentir-se culpada.
Se uma criança vive sendo estimulada, aprende a confiar.
Se uma criança vive valorizada, aprende a valorizar.
Se uma criança vive com segurança, aprende a ter fé.
Se uma criança vive com aprovação, aprende a acreditar em si próprio.
Se uma criança vive com amizade e carinho aprende a encontrar o amor no mundo.

Bal. Barra do Sul, 20/10/2005
Núcleo de Estudos e Prevenção
EEB. Dom Gregório Warmeling
O Projeto foi bem aceito pelos presentes, todos se comprometeram em desenvolver atividades do mesmo. A Secretaria de Saúde , através da enfermeira Karine Giselle Cattoni, esclareceu dúvidas e explicou quais os programas desenvolvidos na área, e a quem deverão ser feitos os encaminhamentos e solicitações.

As Conselheiras Tutelares se fizeram presentes e colocaram as atribuições e atividades desenvolvidas, na oportunidade foi lançado oficialmente o programa APONT a todos e esclarecidas as duvidas foi entregue cópia do material a todos os presentes, como também um Estatuto da Criança e do Adolescente.

A Palestra Prevenção na Família foi realizada pelo Senhor Rolf Wolfgang Hendel da Polícia Militar, que destacou a importância de Ser Professor e da auto-estima, respeito pelo cidadão e resgate dos valores.

Enquanto atividades pedagógicas já desenvolvidas, a Professora Ivone Boehler relatou o projeto desenvolvido com as 7ªs séries.

Destacamos a importância do mural permanente referente a prevenção.

Os trabalhos em grupo, onde elencamos as ações pedagógicas foi relevante e salientamos o comprometimento de todos e o quanto cada equipe valorizou o seu trabalho enquanto apresentavam suas idéias aos demais.

Foi um trabalho em parceria entre escola e entidades convidadas como também com a participação dos técnicos e diretores de escola da rede municipal de ensino.

Concluímos que são atividades que desenvolvíamos, mas que de forma isolada, que agora com o trabalho coletivo, com certeza o resultado será gratificante a todos. Foi uma capacitação agradável, com metodologia participativa, mensagens e dinâmicas de grupo. Todos concordaram em ser membros da Comissão do NEP. Concluímos o encontro com a seguinte mensagem:


ENCONTRO

Cada um que passa em nossa vida passa sozinho, porque cada pessoa é única para nós e nenhuma substitui a outra.

Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, não nos deixa só, leva um pouco de nós mesmos e nos deixa um pouco de si mesmo.

Há os que levam muito, mas não há os que não levam nada.
Há os que deixam muito, mas não há os que não deixam nada.

Esta é a mais bela responsabilidade de nossa vida.
A prova tremenda de que cada um é IMPORTANTE.

E que,
Ninguém se aproxima de outro por acaso.

E, de mãos dadas, vamos caminhar e construir um mundo mais humano e mais feliz!
TEMA: Sexualidade e gravidez na adolescência

OBJETIVOS:
. Formular questões referentes ao tema.
.Conhecer quais os métodos contraceptivos existentes
.Compreender a sexualidade como um processo natural e inerente ao ser humano.
.Vivenciar as implicações de uma gravidez na adolescência.

1º Passo:
- Estudo do conteúdo programático.
- Sexualidade.
- Sistema reprodutor masculino e feminino.
- Métodos contraceptivos.
- DST’s.
- Gravidez precoce.

2º Passo:
Elaboração de questões individuais e anônimas a respeito do conteúdo.

3º Passo:
Orientação com profissionais da área da saúde referente as dúvidas (questionamentos) dos alunos.

4º Passo:
Atividade Prática:
. Meninas= Confeccionar em um ovo, a representação de um bebê.
. Meninos= Confeccionar bercinhos para os bebês-ovos com roupas de cama.
. Meninas= Deverão cuidar dos bebês-ovos, levando-os a todos os locais que forem durante 15 dias.
Registrar hora/dia/local – caso vissem colegas sem os bebês-ovos.
. Meninos= Registrar hora/dia/local – caso cissem colegas sem os bebês-ovos.

5º Passo:
Relatório individual da atividade ressaltando como se sentiram durante o período, opinião sobre gravidez-precoce, sentimentos, etc.

ATIVIDADES PEDAGÓGICAS: (trabalho em grupos)

.Teatro
. Apresentação teatral trazida de fora
. Palestras para pais e alunos
.Vídeos
. Debates e depoimentos
. Jornal mural (notícias)
. Retomada do PROERD – com participação por faixa etária, já que encontram-se alunos nas séries primárias com idade acima dos padrões.
. Oficinas de Aprendizagem, Programa de Educação, Conscientização e Prevenção, abrangendo os temas: trabalho, lazer, emprego como aprendiz, doenças sexualmente transmitidas, drogas, maternidade prematura, sexo, violência, preconceito, valores, respeito, criando-se métodos que envolvam todos os alunos envolvendo profissionais comprometidos.
Meios:
. Temas por série/turmas ou faixa etária.
. Palestras com profissionais de cada área.
. Apresentações, exposições, gincanas e dabates.
. Participação dos pais/responsáveis poderia ser através das reuniões bimestrais onde seriam explanados e discutidos os temas abordados no bimestre.
.Incluir nas disciplinas afins o estudo do Estatuto da Criança e do Adolescente.
. Diálogo ou palestras pelas conselheiras tutelares para alunos e pais
. Capacitação das pessoas envolvidas com o programa.
. Transformar o ambiente.
. Despertar a curiosidade para uma vida mais saudável, através de cartazes, filmes, músicas, etc.
. Produção de acróstico, textos, paródias, contação de histórias.
. Relacionar o tema com práticas esportivas.
.Promover integração com a comunidade.

Foi um trabalho em parceria entre escola e entidades convidadas como também com a participação dos técnicos e diretores de escola da rede municipal de ensino.

Concluímos que são atividades que desenvolvíamos, mas que de forma isolada, que agora com o trabalho coletivo, com certeza o resultado será gratificante a todos. Foi uma capacitação agradável, com metodologia participativa, mensagens e dinâmicas de grupo. Todos concordaram em ser membros da Comissão do NEP.
Pesquisa personalizada