Pesquisa personalizada

OUÇA TEMAS DA BÍBLIA AGORA:

REALIZE UMA CAPACITAÇÃO, PALESTRA OU OFICINA SOBRE INDISCIPLINA, BULLYING E ATO INFRACIONAL:

Pesquisa personalizada

20 março 2012

Atividade de Prevenção da Obesidade - EEB Victor Konder


ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO
ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA VICTOR KONDER



PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

COORDENAÇÃO DO PROJETO:
PROFº GILBERTO DA COSTA OLIVEIRA
PROFª GIOVANA BORBA DE CASTILHO VIEIRA
PROFª MARIA ANGELA DE FREITAS LEDOUX
PROFª MARIA ISABEL
PROFª MARIA ODETE TEODORO
PROFª MARIEL ALMEIDA MACHADO
PROFª NÁDIA
PROFª NOELI M. S. LOPES

SÃO FRANCISCO DO SUL, MARÇO DE 2012.
JUSTIFICATIVA

A escola é um espaço educativo e formador, além de alfabetizar e repassar informações ela também tem como objetivo formar cidadãos capazes de viver nesta sociedade repleta de novas tecnologias e consumismo exagerado. Então, uma das metas a serem atingidas pela escola é a formação de valores e hábitos e entre eles está à consolidação dos hábitos de alimentação a qual deveria já vir formada pela família e que muitas vezes isto não acontece. Cabendo a escola, introduzir e firmar estes hábitos sendo que, para isto é preciso começar pela própria alimentação oferecida aos alunos no horário do lanche, a qual deve permitir a ele o contato com uma alimentação diversificada e saudável.
O professor deve manter o aluno em contato com informações, de preferência de forma lúdica, sobre os alimentos, também orientar os alunos sobre o exagero que a mídia transmite através de propagandas, desenhos e programas de televisão para aumentar o consumo de muitos alimentos que não são saudáveis e podem prejudicar a saúde.
No Brasil, a fome é uma questão para ser discutida na escola. E a discussão começa pela situação de vida dos alunos e seus direitos e deveres como cidadãos.
As crianças precisão conhecer a realidade da fome no Brasil e no mundo. Esse papel cabe aos educadores, que devem preparar seus alunos para a construção de uma sociedade mais igualitária, em que as pessoas tenham não apenas o direito, mas as condições necessárias para usufruir de uma alimentação equilibrada qualitativa e quantitativamente.
O presente projeto visa realizar atividades pedagógicas de acordo com a temática Prevenção da Obesidade lançada pelo Ministério da Saúde e o Ministério da Educação. O trabalho pedagógico objetiva em uma proposta transversal, buscando propiciar e desenvolver as habilidades e conhecimentos das crianças.


OBJETIVO GERAL

Promover o consumo de alimentos saudáveis e a consciência de sua contribuição para a promoção da saúde de uma forma atraente, lúdica e educativa.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Pesquisar e registrar sobre a alimentação da família;
  • Buscar informações em diferentes fontes de forma a verificar comprovar hipóteses feitas sobre o assunto;
  • Identificar semelhanças e diferenças entre os hábitos alimentares dos alunos;
  • Refletir sobre as sua ações diárias em relação a sua saúde, o que engloba cuidado e preservação com o meio ambiente e com a higiene;
  • Valorizar atitudes relacionadas à saúde e ao bem estar individual e coletivo;
  • Valorizar o momento reservado à alimentação;
  • Identificar as preferências alimentar dos alunos;
  • Identificar cores, textura e os diferentes sabores dos alimentos;
  • Identificar as cores;
  • Desenvolver psicomotricidade;
  • Desenvolver a criatividade;
  • Desenvolver o raciocínio lógico e conhecimento matemático, aliando-o à sua vida diária;
  • Estimular o desenvolvimento da linguagem oral;
  • Estimular o gosto e o hábito pela leitura e escrita;
  • Memorizar e aprender através do lúdico;
  • Desenvolver a expressão artística;

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Todo mundo sabe da importância de comer bem: traz benefícios para a saúde, ajuda a nos manter ativos para realizar as tarefas do dia a dia e melhora até o humor. Uma alimentação saudável é aquela que reúne todas as substâncias químicas de que o corpo precisa para funcionar corretamente. Requer muita diversidade de ingredientes em todas as refeições, com equilíbrio entre carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais. Na escola, um espaço ocupado por crianças e jovens, isso se torna ainda mais relevante. Porém todo mundo sabe que a oferta de alimentos saudáveis nas cantinas e lanchonetes que funcionam dentro das escolas costuma ficar bem abaixo do desejável. Por questões de praticidade, custo e armazenamento, é mais fácil encontrar produtos industrializados, que têm prazo de validade maior - mas causam mais danos à saúde que os alimentos in natura.
O domínio dos salgadinhos, doces e chocolates, porém, já é questão de saúde pública. Há dois anos, a Sociedade Brasileira de Pediatria publicou uma compilação de diversos estudos sobre o tema, que mostra que o aumento do número de crianças com excesso de peso varia de 10,8% a incríveis 33,8% conforme a cidade ou região. Diversos outros problemas, como diabetes, hipertensão arterial, alterações ortopédicas e elevação dos níveis de colesterol e triglicerídeos, têm se tornado frequentes entre a garotada.
"O fato é que na escola se formam as bases do comportamento no que diz respeito à alimentação", diz a nutricionista Nina Flávia de Almeida Amorim, responsável técnica pelo projeto A Escola Promovendo Hábitos Alimentares Saudáveis, do Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutrição da Universidade de Brasília (UnB). Ela ressalta que, em média, as crianças consomem de 25 a 33% das calorias diárias no ambiente escolar, entre merenda e lanche, desde a hora em que chegam para a aula até o momento em que voltam para casa.
A preocupação com esse tema fez com que muitos estados e cidades aprovassem leis sobre o que pode (e não pode) ser oferecido nas cantinas escolares. Em abril, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou um projeto que obriga creches, pré-escolas e instituições de Ensino Fundamental, públicas e privadas, a comercializar apenas alimentos saudáveis. A proposta tramita agora no Senado e, por mais que o texto original da lei não cite explicitamente quais são os heróis e os vilões na hora do lanche, está claro que salgadinhos, refrigerantes, biscoitos, balas e chicletes, bem como outros produtos industrializados ricos em gordura, açúcar e sal, entrarão na lista dos proibidos, a ser definida pelas autoridades sanitárias.
Não é preciso impor sacrifícios para oferecer um cardápio nutritivo e atraente. A chave é apresentar diferentes grupos alimentares:

Frutas: São fonte de vitaminas, potássio, fibras e bioflavonoides (pigmentos com propriedades antioxidantes). Maçã, manga, banana, mamão, uva e morango devem estar sempre presentes na hora do lanche.Cereais: Ricos em fibras, os cereais matinais e as tradicionais barrinhas ajudam a manter baixo o nível de colesterol ruim, melhoram o trânsito intestinal e garantem a sensação de saciedade por um longo tempo.Pães e torradas: Oferecem energia para o organismo por serem ricos em carboidratos, que dão a sensação de saciedade. É importante prestar atenção na quantidade de açúcar refinado entre os ingredientes.
Sucos, água e água de coco: Hidratar-se é fundamental. A água deve ser bebida quase gelada para facilitar a absorção. Os sucos são ricos em minerais e eletrólitos, que prolongam a hidratação. E a água de coco, fonte de potássio, é reidratante.
Leite e derivados: Contam com altas doses de cálcio, fundamental para os ossos. O iogurte natural traz ainda mais proteínas. O queijo branco tem mais cálcio que o leite. E nos queijos amarelos sobram as vitaminas A e D.
Pobres em nutrientes e ricos em gordura, sódio e açúcar, os produtos industrializados já foram banidos em alguns estados e municípios que têm leis sobre as cantinas escolares:
Salgadinhos e frituras: O principal problema dos salgadinhos de pacote são os altos índices de sódio, que podem provocar a elevação da pressão arterial. Já as frituras têm muita gordura, que colabora para o ganho de peso.Refrigerantes e sucos artificiais: Bebidas com alto teor de açúcar são pobres em fibras e micronutrientes. Contêm aditivos (como os corantes) e sódio. São considerados grandes vilões do sobrepeso e de novas cáries.Maionese, ketchup e mostarda: Além de muito calóricos, têm altos teores de gordura total e de gordura saturada, açúcar, sódio e aditivos químicos. Por não conter fibras nem micronutrientes (vitaminas e minerais), podem causar a elevação da pressão arterial.
Biscoitos recheados: Como quase todos os alimentos desse grupo, têm muitas calorias, açúcar e gorduras - e poucas fibras e micronutrientes. A indústria vem tentando reduzir a taxa de gordura trans, um fator de risco para doenças do coração.
Balas, pirulitos e chicletes: São alimentos com pouco ou nenhum valor nutricional e elevado teor de açúcar. Por isso, provocam ganho de peso e cáries. O excesso de açúcar eleva os níveis de colesterol e pode provocar problemas cardíacos.
Chocolate: São alimentos com grande concentração de gordura, ácidos graxos saturados e sódio. Seu consumo excessivo pode causar problemas de saúde, como colesterol alto, excesso de peso e doenças cardiovasculares.
A escola com o papel de desenvolver as capacidades e habilidades integrais do aluno, deve, diante à essa situação deve:
  • Definir com a Associação de Pais e Mestres (APM) o que pode ser vendido e o que deve ser vetado na cantina e zelar pelo cumprimento do acordo.
  • Esclarecer os pais sobre a importância da boa alimentação e estimulá-los a cuidar da rotina alimentar dos filhos;
  • Trabalhar para conscientizar docentes e funcionários sobre a necessidade de oferecer bons exemplos aos alunos;
  • Incluir a alimentação saudável como um conteúdo transversal permanente das áreas do conhecimento.

DESENVOLVIMENTO


O presente “Projeto Alimentação Saudável” será desenvolvido no período de 1 semana tendo como público alvo as turmas do 1º, 2º, 3º,4º e 5º ano dos turnos matutino e vespertino do Ensino Fundamental I, da Escola de Educação Básica Victor Konder apresentando-se de forma interdisciplinar, procurando integrar o assunto em diversas situações de pesquisa e atividades que envolvam criatividade e participação efetiva dos alunos, educadores e comunidade escolar.
Dessa forma, a equipe pedagógica da Escola utilizará de uma gama enorme de estratégias para abordar a temática, e assim alcançar os objetivos do projeto. Logo a seguir são anexadas as atividades e estratégias pedagógicas por turma, respectivamente.
Na área de Educação Física foi realizado o exame biométrico investigando peso e altura dos educandos, com posterior cálculo do do IMC nas aulas de matemática. Em ciências foram realizados trabalhos com evidência na confecção da pirâmide alimentar.

ANEXOS 1º ANO MATUTINO E VESPERTINO
PROF.ª: NOELY M.S. LOPES
NÚMERO DE ALUNOS PARTICIPANTES:

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
  • Conversação sobre obesidade infantil sobre a importãncia dos alimentos para o bom funcionamento do organismo.
  • Representação através de desenho dos alimentos saudáveis e dos não saudáveis.
  • Desenho de frutas que iniciam com a letra A.
  • Salada de frutas com piquenique na sala.
  • Escrita da receita da salada de frutas e representação com desenho da mesma.
  • Trabalho com mosaico em figura de uma maçã.

ANEXOS 2º ANO I,II e III
PROF.ª : MARIA ÂNGELA E GIOVANA
NÚMERO DE ALUNOS PARTICIPANTES:












ANEXOS 3º ANO MATUTINO E VESPERTINO
PROF.ª : MARIA ODETE TEODORO
NÚMERO DE ALUNOS PARTICIPANTES:
66 ALUNOS

REGISTRO DAS ATIVIDADES
  • 1ª ETAPA – 05 DE MARÇO DE 2012.
Conteúdos e estratégias:
  • Introdução à Semana de Mobilização da Saúde na escola, com a apresentação e leitura e interpretação de texto informativo sobre a alimentação saudável; ( em anexo)
Alimentação saudávEL
O segredo de uma refeição saudável está na variedade de alimentos e na combinação entre eles. Além disso, também é importante:
  • Fazer cerca de 5 ou 6 refeições por dia;
  • Não deixar de fazer nenhuma das refeições do dia.
  • Evitar discussões na hora das refeições;
  • Usar, pelo menos, um alimento de cada grupo em cada refeição;
  • Evitar o consumo excessivo de sal, açúcar e condimentos como pimenta e mostarda;
  • Evitar tomar líquidos durante as refeições.

  • Realizar a leitura e o texto de forma coletiva;
  • Orientar diálogo informal a partir das preferências de alimentação dos alunos e conduzir a explanação do conteúdo proposto;

  • Estudo e Interpretação do texto:
  1. Retire do texto:
  1. 4 palavras com encontro vocálico-
  2. 3 palavras com encontro consonantal-
  1. Forme frases com:
Alimentação-
Fruta-
Saúde-
  1. Copie do texto:
  1. 1 palavra dissílaba-
  2. 1 palavra trissílaba-
  3. 1 palavra polissílaba-

  1. Desenhe o alimento que você mais gosta.

  • Probleminhas de matemática trabalhando o Sistema de Numeração decimal e com o grupo das frutas;
  1. João Lucas comprou 1 dezena de maçãs, 1 dezena de laranjas e 6 unidades de pêra. Quantas frutas ele comprou?
  2. Amanda tinha 1 centena de goiabas e comeu 1 dezena. Com quantas goiabas ela ficou?
  3. Daniela foi a feira e comprou: 1 dezena de tomates, 5 unidades de cebolas, 1 dezena de couve e 6 unidades de alface. Quantas verduras ela comprou no total?

  • Cruzadinha das frutas:



  • 2 ª ETAPA – 06 DE MARÇO DE 2012.

  • Continuar falando sobre as frutas, destacando a importância do grupo das frutas para uma boa alimentação;

  • Confeccionar gráfico com as frutas preferidas;

  • Atividade de Matemática relacionada as frutas (anexo):



  • 3ª ETAPA – 07 DE MARÇO DE 2012.

  • Confecção coletiva com os alunos da Pirâmide Alimentar,e a partir da produção do cartaz conversar com os alunos sobre a divisão dos grupos de alimentos, oportunizando troca de experiências e opiniões:

  • Alfabeto Móvel utilizando o vocabulário das frutas e verduras;

  • Ditado silábico utilizando as palavras: Alface, agrião, couve, beterraba, brócolis, repolho, acelga, rúcula.

  • 4ª ETAPA – 08 DE MARÇO DE 2012.

  • Leitura da história em anexo:

A Senhora Roda dos alimentos
Era uma vez uma senhora muito redondinha, esta senhora era muito redondinha e muito brincalhona. E sabe qual era a sua brincadeira preferida? Ela adorava brincar com todos os
alimentos: com as cenouras, com a maça, com a cebola, com o nabo, com a abóbora, com o morango, com a couve-flor, com a alface, com a água… com as cerejas, com as bananas com o
pepino, com o pão, com o leite, com o iogurte, com o queijo, com os ovos, com o azeite, com a manteiga.
Certo dia, andava a senhora muito redondinha na sua brincadeira quando decidiu fazer um
jogo com todos os alimentos. Os alimentos gostaram muito da ideia, porque também adoravam brincar. Então, a senhora muito redondinha pediu a todos os alimentos que estivessem com
muita atenção para explicar o jogo:
- Todos os alimentos do mesmo grupo ou família vão juntar-se para formar um grupo – explicou a senhora muito redondinha.
- Vamos jogar? – perguntou a senhora roda.
- Sim – responderam todos os alimentos em coro.
De repente, gerou-se uma grande confusão, porque uns alimentos queriam ficar no mesmo grupo
e outros não sabiam para onde haviam de ir…
A senhora roda voltou a explicar que só podiam ficar no mesmo grupo, os alimentos parecidos, por exemplo, a maçã, a pêra e outras frutas formavam um grupo…
As cenouras, as couves e outros legumes formavam outro grupo…
A massa, o arroz, o pão, outro grupo…
O leite, o queijo, os iogurtes outro grupo…
O feijão, o grão, as ervilhas formavam outro grupo…
Os ovos, a carne, o peixe juntos formavam outro grupo..
O azeite, a manteiga, o óleo outro grupo..
Depois desta explicação, os alimentos começaram a juntar-se em grupos…
Assim, a maçã, o morango, a pêra, a banana e as cerejas juntaram-se e formaram o grupo das frutas.
A seguir, o tomate, a cenoura, o pimentão, a couve-flor, a alface, a cebola, a abóbora, o nabo, o pepino juntaram-se e formaram o grupo dos legumes.
Depois, a massa, o arroz, as batatas e o pão formaram o grupo dos carboidratos .
O feijão, o grão, as ervilhas formaram o grupo das leguminosas.
O leite, o queijo e o iogurte formaram o grupo dos laticínios .
Os ovos, a carne e o peixe formaram outro grupo, o das proteínas .
O azeite, a manteiga e o óleo formaram o grupo das gorduras.
Mas sobrava um alimento…a água. A senhora roda explicou que a água era muito importante e ficava no meio de todos os outros grupos, porque todos os alimentos são constituídos por água.
Quando todos os alimentos estavam juntos em grupos, a senhora roda dos alimentos explicou que cada grupo era muito importante e que se devia comer um pouco de todos os grupos,
comendo mais dos grupos maiores e menos dos grupos pequenos.

  • Após a contação de história, oportunizar momento de questionamentos e compreensão da história, enfatizando os grupos de alimentos;

  • Interpretação do texto:
  1. Quem brincava com os alimentos? Como ela era e como se chamava?
  2. Qual eram os alimentos que brincavam com a Senhora Roda?
  3. Que grupos foram formados depois da brincadeira?
  4. Faça um desenho no caderno um desenho sobre a história;

  • CONHECENDO A ALIMENTAÇÃO DOS ALUNOS:
  • Depois de discutir com os alunos sobre o que entendem por alimentação saudável, fazer um levantamento sobre os hábitos alimentares deles. Usar o questionário para facilitar o levantamento de dados:
Aluno (a) ____________________________________sala:_____
Os alimentos mais consumidos:
  • TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO
TABULAÇÃO DOS DADOS: ALIMENTOS MAIS CONSUMIDOS


  • 5ª ETAPA – 09 DE MARÇO DE 2012.

  • Apresentação do vídeo informativo Alimentação;
  • Após o vídeo conversar com as crianças o que eles aprenderam e o que eles já sabiam sobre o vídeo;
  • Instigar o que é necessário para manter uma alimentação saudável de acordo com a temática do vídeo;

  • Culminância do projeto com produção da salada de frutas pelos alunos;
  • Organizar os alunos para a seleção e higienização das frutas como foi combinado durante a semana;
  • Propiciar interação dos alunos, possibilitando-lhes momento prazeroso e saudável;
  • Servir a Salada de frutas, estimulando os alunos a adquirir hábitos alimentares saudáveis;
  • Construção coletiva de texto sobre o conteúdo estudado;
  • Trabalhar o uso dos sinais de pontuação, parágrafo, vírgula;
  • Realizar a leitura do texto produzido;

FOTOS DAS ATIVIDADES REALIZADAS NO DECORRER DO PROJETO


Pirâmide alimentar produzida pelos alunos
Vídeo Informativo Alimentação.



ANEXOS 4º ANO MATUTINO E VESPERTINO
PROF.º : GILBERTO DA COSTA OLIVEIRA
NÚMERO DE ALUNOS PARTICIPANTES:


Interpretação do texto sobre a alimentação:
  • Retirar as palavras do texto: encontros vocálicos, encontros consonantais;
  • Retirar do texto as palavras: separe as sílabas e classifique em monossílabas, dissílabas, trissílabas e polissílabas.
  • Foram feitos trabalhos envolvendo várias matérias;
  • Assistiram vídeos.

ANEXOS 5º ANO MATUTINO E VESPERTINO
PROF.ª : MARIEL ALMEIDA MACHADO
NÚMERO DE ALUNOS PARTICIPANTES: 66


PLANO DE AULA
Local: E.E.B. Victor Konder
Série: 5º ano
Data: 05/03 a 09/03
Disciplina: Ciências/ Matemática
Cronologia: 5 aulas
Professora: Mariel Almeida Machado
Conteúdo: Alimentação

Objetivos específicos:
  • Analisar os hábitos alimentares;
  • Conhecer os benefícios de cada alimento;
  • Reconhecer a importância de uma alimentação balanceada.

Desenvolvimento
1ª etapa: Discutir o texto: “A energia que vem dos alimentos”, dividir os grupos de alimentos em: construtores, energéticos e reguladores, buscando exemplos no próprio cardápio. Localizar cada grupo na pirâmide alimentar.
Propor atividade de fixação e trabalho para análise dos hábitos alimentares.

2ª etapa: Apresentar a fórmula para o cálculo do IMC (Índice de Massa Corpórea), sua finalidade e tabela de medidas.
3ª etapa: Apresentação das pesquisas realizadas com a família e encerramento com salada de frutas (ver em atividades).

Atividades:
1ª etapa:
Cruzadinha da alimentação
DICAS:
  1. Grupo de alimentos ricos em vitaminas e que contém maçã, alface e abobrinha.
  2. Alimento que faz parte do grupo dos energéticos e é servido com molho de tomate.
  3. Grupo de alimentos que dá energia para andar, correr e estudar.
  4. Alimento que faz parte do grupo dos reguladores, faz bem para a visão e é rico em vitamina A.
  5. Grupo de alimentos responsáveis pelo crescimento.
  6. Alimento que faz parte dos construtores e pode ser de vaca, de frango e peixe.

Trabalho:
Durante 3 dias você deverá anotar todas as refeições feitas, descrevendo o horário, quantidade e tipo de alimento. Por exemplo:
12:00 horas – 3 colheres de arroz, 1 concha de feijão, 1 pedaço de carne e 1 copo de suco.
Ao terminar as anotações, faça um pequeno texto analisando a sua alimentação. Entrega dia 09/03.

2ª etapa:
Como está seu IMC? Faça os cálculos de acordo com a tabela.
IMC = Peso (kg)
_____________
Altura ao quadrado

Baixo peso: IMC menor do que 19.
Normal: IMC maior ou igual a 19 e menor ou igual a 25.
Sobrepeso: IMC maior do que 25 e menor do que 30.
Obesidade: IMC igual ou maior que 30.

Para casa:
Pesquise com um adulto uma receita de prato saudável (ex: pão integral, torta de legumes, etc) e apresente na próxima aula.

3ª etapa:
Confeccionar uma pirâmide alimentar com recortes de revistas e folhetos de supermercado.
Em grupo:
Lavar , cortar e descascar frutas diversas para uma salada a ser servida pela turma.

Recursos
  • Quadro e giz;
  • Papel sulfite;
  • Revistas;
  • Folhetos;
  • Cola;
  • Tesoura;
  • Lápis de cor;
  • Canetas coloridas;
  • Frutas (maçã, banana, laranja, kiwi, uva, creme de leite);
  • Talheres;
  • Copos descartáveis;

Avaliação
Realização das pesquisas e atividades, participação nas discussões e com o grupo.
Avaliar se os objetivos propostos foram alcançados.


Pirâmide alimentar com recortes


Preparação da salada de frutas


Resultado da atividade

ANEXOS EDUCAÇÃO FÍSICA
PROFESSORAS MARIA ISABEL E NÁDIA
NÚMERO DE ALUNOS PARTICIPANTES:

Exame biométrico


REFERÊNCIAS
ALVARENGA, José Procópio de. Et al. Ciências Naturais no dia-a-dia. Belo Horizonte: Dimensão, 2000.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada