Pesquisa personalizada

OUÇA TEMAS DA BÍBLIA AGORA:

REALIZE UMA CAPACITAÇÃO, PALESTRA OU OFICINA SOBRE INDISCIPLINA, BULLYING E ATO INFRACIONAL:

Pesquisa personalizada

27 julho 2006

SERVIÇOS PÚBLICOS EM SAÚDE MENTAL

SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE MENTAL
NO MUNICÍPIO DE JOINVILLE

PAPS – Pronto Acolhimento Psico-Social : porta de entrada dos serviços de saúde mental; as pessoas são acolhidas e encaminhadas para um dos serviços existentes, de acordo com necessidades e possibilidades. Funcionamento das 7:00 às 13:00 horas, a pessoa recebe o acolhimento na hora em que vai ao serviço. Rua Plácido Olímpio de Oliveira, 1.489, Anita Garibaldi – 3433-9659

CAD – Centro de Atenção Diária (CAPS II) – atendimento a transtornos mentais graves e recém egressos de internação hospitalar. Faixa etária: acima de 16 anos de idade. Para a pessoa e familiares ingressarem no serviço é feita uma avaliação por equipe interdisciplinar. Funciona em regime dia. rua Alexandre Schlemm, 850, Anita Garibaldi (47) 3422-7161, (47) 3433-5902.

UADQ – Unidade de Atendimento em Dependência Química (CAPS II ad) – atendimento a uso, abuso e/ou dependência de drogas (inclusive as legais: álcool/medicamentos). O agendamento para acolhimento é feito pessoalmente ou por telefone, não é necessário encaminhamento. Atende usuários e familiares acima de 16 anos de idade. Funciona em regime dia. Rua Eugênio Moreira, 400, Anita Garibaldi - (47) 3423-3367

CAPS i – “Cuca Legal” – (atendimento infanto-juvenil – até 16 anos de idade) atendimento a crianças e adolescentes com transtornos mentais graves e uso de drogas. Não atende problemas de aprendizagem. Acolhimento e avaliações feita no momento da procura. Funciona em regime dia. rua Rio Grande do Sul, 183, Anita Garibaldi - (47) 3432-3602

SERVIÇOS ORGANIZADOS DE INCLUSÃO SOCIAL – SOIS - Oficinas de geração de renda, visando à inserção econômica e social dos portadores de transtorno mental grave.
ACESSO: encaminhamento do PAPS, UADQ e CAD
Rua Plácido Olímpio de Oliveira, 1.489, Anita Garibaldi - (47) 3422-8526

Equipes do CAD, UADQ e CAPS i é comporta de: psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, clínicos gerais, farmacêuticos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

REGIONAIS DE SAÚDE
Cada regional de saúde possui uma equipe mínima de profissionais da saúde mental que prestam o atendimento em sua região ou são referência quando da alta dos outros serviços. Equipes compostas por: psiquiatra, psicólogo e terapeuta ocupacional. Em breve estarão também compondo as equipes assistente social.

FLORESTA - COSTA E SILVA - VILA NOVA - FÁTIMA - JARIVATUBA - AVENTUREIRO - SAGUAÇÚ - CENTRO - BOA VISTA - PIRABEIRABA.

25 julho 2006

TABAGISMO: EEB JOÃO COLIN

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA
GERÊNCIA DE ENSINO CIÊNCIA E TECNOLOGIA
ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA JOÃO COLIN


PROJETO: Tabagismo
TURMA: 1º ano 03
NÍVEL DE ENSINO: Ensino Médio
NÚMERO DE ALUNOS: 33
PROFESSORES:

Michelle Dominoni (Biologia)
Eliane Ribeiro Bonifácio (Química)


OBJETIVO GERAL

Proporcionar ao educando uma sensibilização que promova a conscientização de que o tabagismo afeta diretamente a qualidade de vida.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Elencar sub-temas sobre o tabagismo;
Dividir a classe em grupos de pesquisa;
Proporcionar ao educando momentos de pesquisa e reflexão sobre os sub-temas para a confecção de cartazes que retratem o estudo das equipes;
Promover em sala de aula a apresentação oral dos sub-temas e dos cartazes;
Expor os cartazes no pátio da escola para sensibilizar a comunidade escolar.

SUB-TEMAS

Tabagismo X Vício
Substâncias químicas do cigarro X Saúde
Câncer de boca e laringe X Tabagismo
Câncer de pulmão X Tabagismo
Gravidez X Tabagismo
Fumantes passivos

METODOLOGIA

Três aulas para pesquisa, estudo, reflexão e confecção de cartazes (1 de Biologia e 2 de química);
Uma aula para apresentação oral (Biologia).

CONCLUSÃO E AVALIAÇÃO

O Tabagismo é uma realidade sócio-cultural que envolve questões econômicas, psicológicas, morais, éticas e de saúde pública. Sendo assim, foi necessário desenvolver um estudo que promovesse a reflexão e conscientização.
Os educandos foram orientados pelas professoras que mediaram a construção do conhecimento.
Os sub-temas forma desenvolvidos e apresentados pelos educandos de forma clara e objetiva. Os cartazes retrataram o tabagismo e suas conseqüências com textos e ilustrações que possibilitaram a reflexão, sensibilização e conscientização da comunidade escolar.
Os educandos foram avaliados de forma contínua durante todo o processo, desde a pesquisa, estudo, reflexão, confecção de cartazes e apresentação oral, atingindo a nota máxima nas duas disciplinas envolvidas no projeto.


FOTOGRAFIAS DOS CARTAZES CONFECCIONADOS:



O CIGARRO NÃO COMPENSA

VERDADES SOBRE O TABAGISMO

Fonte: Folha de São Paulo
Data: 15/06/06

Idosos solteiros tendem a fumar mais do que os casados e do que os viúvos. A conclusão faz parte de uma pesquisa desenvolvida pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), que acompanhou cerca de 7.000 pessoas, de ambos os sexos, com idade superior a 60 anos.
A psiquiatra Valeska de Melo Marinho, autora da investigação que virou tese de doutorado, afirma que a associação entre estado civil e tabagismo nessa faixa etária pode ser explicada por mecanismos sociais."O maior aporte social recebido pelos casados favorece o abandono do cigarro nesse grupo. Já entre os não casados, a maior tendência à solidão e ao isolamento aumenta a vulnerabilidade para a manutenção do hábito", diz a especialista. Os resultados apontaram que os idosos solteiros apresentavam 66% mais chances de serem tabagistas do que os casados e os viúvos.
Além disso, sempre de acordo com a pesquisa, a idade também está relacionada com a prevalência do hábito. Cada ano a mais de vida está associado a uma redução de 1% de chance de o indivíduo fumar regularmente.Para a pesquisadora, combater o tabagismo entre idosos representa um desafio. "Esse grupo faz parte de uma geração que desconhecia os efeitos negativos do fumo e que freqüentemente é negligenciada nos dados epidemiológicos", ressalta.


Receita cria selo contra sonegação de cigarro
Fonte: Folha de S.Paulo
Data: 19/06/06

Está tudo pronto para a Receita Federal instalar nas fábricas de tabaco os equipamentos para aplicação dos "selos eletrônicos" nos maços de cigarro. O dispositivo, desenvolvido pela Receita e a Casa da Moeda, permitirá o rastreamento de qualquer carteira de cigarro produzida no Brasil por meio de um código digital. O fisco da China está em negociações com o Brasil para importar o conceito. O secretário-adjunto da Receita, Paulo Ricardo de Souza, explica que o código não será visto a olho nu. "No selo de controle estará inserido o código, que será invisível ao olho humano", detalhou.

Com a utilização do "selo eletrônico", os fiscais da Receita poderão acompanhar a "vida" de um maço de cigarro. Esse rastreamento irá desde a sua produção até o destino final. Para isso, eles utilizarão um equipamento que lê o código digital impresso no selo. O atual selo colado nas carteiras de cigarro já é impresso pela Casa Moeda, mas ainda assim continua sujeito a falsificações. Usando o novo dispositivo, a Receita poderá localizar carregamentos destinados à exportação que tenham sido desviados. A tecnologia também valerá para monitorar cargas transportadas de um Estado para outro. "Além da evasão de tributos federais, no caso do cigarro há muita evasão de tributos estaduais", diz Souza.

Dois projetos-pilotos do selo de controle já foram realizados com êxito em duas grandes fábricas do país. De acordo com o coordenador-geral de fiscalização da Receita, Marcelo Fisch, equipamentos para colocação dos selos serão instalados pelo fisco em 150 linhas de produção de 19 fábricas de cigarro. "A sonegação desse setor é de aproximadamente R$ 1,5 bilhão por ano. O gasto com a nova tecnologia compensará e muito", afirmou. Fisch relata que, anualmente, os fabricantes de cigarros têm prejuízos estimados em R$ 4 bilhões por conta de autuações da Receita.

Cigarros e bebidas estão entre os setores com o maior nível de sonegação fiscal do país. No caso de bebidas, medidores de vazão já foram instalados nas fábricas de cerveja, o que levou a um aumento da arrecadação do segmento. Atualmente, a Receita trabalha para instalação desses equipamentos também em fábricas de refrigerantes e água.

NOTÍCIAS MUNDO
Chimpanzé supera tabagismo com girassol e cerveja
Fonte:
Estadão
Data: 23/06/2006

Em outubro, uma chimpanzé de 27 anos, chamada Ai Ai, conseguiu se livrar do tabaco, após 16 anos de dependência

PEQUIM - Os tratadores de um zoológico chinês estão ajudando um chimpanzé, que atuou em um circo, a superar sua dependência do tabaco através de cachimbos de girassol e cerveja, segundo informou hoje a agência oficial de notícias Xinhua. Xiku, o único chimpanzé criado no zôo de Urumqi, capital da Região Autônoma Uygur de Xinjiang, se tornou dependente ao tabaco há alguns anos, após observar e imitar os humanos quando ainda fazia parte de um espetáculo circense.

"Depois que voltou ao zôo, em setembro de 2002, sua dependência da nicotina se tornou maior, e ele passou a fumar vinte cigarros ao dia, quando antes não chegava a dez", explicou um de seus tratadores. As preocupações com a saúde de Xiku se intensificaram depois que seu hábito de fumar se tornou mais constante, e por isso os funcionários do zôo começaram a controlar seu consumo de tabaco.

No entanto, fazer o chimpanzé deixar de fumar não era fácil, já que, segundo seus tratadores, Xiku ficava muito nervoso quando queria fumar e não podia, balançando portas e janelas para chamar a atenção. Além disso, os visitantes do zoológico não ajudavam muito, ao agradar o chimpanzé oferecendo cigarros a ele.

Os tratadores encontraram uma solução para o vício de Xiku na cerveja e nos cachimbos de girassol, além de proibir os visitantes de oferecer cigarro a ele. Agora, o chimpanzé superou o vício e a dependência do tabaco diminuiu consideravelmente, já que fuma só quatro cigarros ao dia. "Confiamos em que, com nossa ajuda, o chimpanzé deixará de fumar totalmente", ressaltou um tratador de Xiku. Em outubro, uma chimpanzé de 27 anos, chamada Ai Ai, conseguiu se livrar do tabaco, após 16 anos de dependência, graças ao apoio do pessoal do zoológico de Xian (centro), onde vivia.

Ambiente estimula mulheres a começar a fumar
Fonte: Estadão
Data: 23/06/06

Já os fatores genéticos tornam difícil abandonar o vício

WASHINGTON - Estudos realizados com gêmeos idênticos já mostraram que fatores ambientais, como pressão social, e genéticos, estão envolvidos no hábito de fumar. Uma nova pesquisa envolvendo gêmeos, realizada pela Universidade do Sul da Califórnia (USC) traz uma melhor compreensão da interação desses fatores. Os pesquisadores descobriram que as mulheres têm uma probabilidade maior que os homens de começar a fumar por causa de fatores ambientais; no caso dos homens, a genética parece ser o fator principal.

A despeito disso, o estudo, publicado na mais recente edição do periódico Cancer Epidemiology, Biomarkers and Prevention, não encontrou diferença entre os sexos nos fatores que determinam se a pessoa continuará a fumar: essa condição parece fortemente influenciada pela genética em todos os casos. A pesquisa procurou determinar os fatores que levam gêmeos a começar a fumar e a seguir fumando.

No que diz respeito ao início do hábito, "os fatores genéticos foram mais fortes nos homens; no entanto, entre homens que se comunicavam uns com os outros ao menos uma vez por semana, o efeito foi reduzido. Isso pode indicar que fatores ambientais podem interferir" mesmo no caso masculino, disse Ann Hamilton, principal autora do estudo. No caso de pessoas que já fumam, no entanto, não foram encontradas diferenças que pudessem ser atribuídas aos sexos ou ao nível de comunicação entre indivíduos. "Para quem já fuma, parece haver uma resistência a parar que tem um componente genético", diz Hamilton. O estudo sugere, segundo a autora, que a sociedade pode ser muito mais eficiente na tentativa de convencer as pessoas a não fumar do que em ajudá-la a parar.



Ministro alemão anuncia proibição da propaganda de tabaco
Fonte: DW - WORLD
Data: 14/06/06

A Alemanha pretende proibir a propaganda de cigarro na mídia. Diante de uma provável derrota na disputa sobre a diretriz de propaganda de tabaco da União Européia, o ministro da Agricultura e Consumo, Horst Seehofer, anunciou que pretende adaptar sem demora a legislação do país à determinação européia. Anúncios de cigarro e outros produtos tabagistas serão proibidos em jornais, revistas, internet e rádio, bem como em eventos esportivos televisionados.

Na terça-feira (13/06), Philippe Leger, advogado-geral da UE, aconselhou à Corte de Justiça Européia rejeitar o recurso alemão contra a diretriz de propaganda de tabaco. Caso a Justiça acate este parecer, a Alemanha e outros países membros da comunidade seriam obrigados a proibir os reclames de cigarro.

Fumar antes da concepção causa leucemia em crianças
Fonte: Tecno Cientista
Data: 14/06/06

Boa Saúde - O tabagismo já foi relacionado com a leucemia de tipo mielóide nos adultos. Porém, a associação entre o tabagismo dos pais e o surgimento de leucemia na infância ainda permanecia obscura. Em estudo publicado na última edição da revista American Journal of Epidemiology, pesquisadores da Universidade da Califórnia e de outras instituições analisaram a associação entre o tabagismo dos pais e leucemia em crianças foi avaliada.
A análise incluiu 327 crianças com leucemia aguda de diversos tipos, e 416 crianças controle, pareadas por idade, sexo, raça e etnia hispânica. O fumo dos pais antes da concepção esteve significativamente associado com um risco aumentado de leucemia mielóide aguda. Segundo os investigadores, os resultados sugerem fortemente que a exposição dos pais ao tabagismo antes da concepção, ou em combinação com tabagismo passivo após o nascimento possa ser um importante fator de risco para leucemia.


CRÉDITOS
BOLETIM ELETRÔNICO - ALIANÇA POR UM MUNDO SEM TABACO

Publicação eletrônica semanal do Instituto Nacional de Câncer.

Este Boletim contém notas sobre notícias e artigos publicados na imprensa brasileira sobre controle do tabagismo. As opiniões aqui contidas não representam o posicionamento do Instituto Nacional de Câncer sobre esses temas.

Produção: Divisão de Controle do Tabagismo e Outros Fatores de Risco/ Coordenação de Prevenção e Vigilância /
Instituto Nacional de Câncer

Equipe do Boletim POR UM MUNDO SEM TABACO:
Coordenadora Editorial: Cristina Perez
Assistente Editorial: Felipe Mendes
Conselho Editorial: Tânia Cavalcante, Cristiane Vianna, Marcus Valério, Felipe Mendes e Érica Cavalcanti.
Colaboraram com esse número: Sabrina Presman e Felipe Mendes.

Comentários:

13 julho 2006

ATIVIDADES: CEI NOSSA SENHORA APARECIDA

ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL
GERÊNCIA DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL NOSSA SENHORA APARECIDA
Rua: Cidade de Moçoró, 105 – Bairro Santa Catarina
Joinville – SC CEP: 89233-395 Fone: 3463-0435
E-mail ceinossasenhoraap@sed.sc.gov.br


O CEI. Nossa Senhora Aparecida; integrado ao Projeto Núcleo de Educação e Prevenção e juntamente com professores, direção, funcionários e comunidade socializando através de encontros, palestras, reuniões pedagógicas, temas mencionados pelo projeto, enfatizando o desenvolvimento biopsicosocial infantil, bem como compartilhando outros conhecimentos que permitam a compreensão das múltiplas dimensões na educação infantil, num contexto histórico-social.
È pensando nesta perspectiva de prevenção que o CEI. Nossa Senhora Aparecida, articula ações educativas considerando a família um lugar indispensável para a garantia da sobrevivência e da proteção integral das crianças e demais membros, independentemente do arranjo familiar ou da forma como vem se estruturando. È a família que propicia os aportes afetivos e sobretudo materiais necessários ao desenvolvimento e bem estar dos seus componentes.
Ela desempenha um papel decisivo na educação, é em seu espaço que são absorvidos os valores éticos e humanitários e onde se aprofundam os laços de solidariedade.
È nosso compromisso enquanto instituição educacional, agirmos como instrumentos de mudança e de transformação da sociedade objetivando estímulos a participação da família, respeitando seus valores culturais nas relações recíprocas.
Portanto, aproveitamos e proporcionamos várias oportunidades de contato com os pais, fazendo com que sintam-se comprometidos com a melhoria da qualidade escolar; Levando em consideração a formação de um cidadão que possa acompanhar o desenvolvimento da sociedade na qual está inserido.

ANEXOS:

Foto 1 e 2 – Encontro com os pais e discussões “ Proposta Pedagógica da Educação Infantil e influencia da família neste processo ”. Mediada pela Prof. Rosana Becker ( GEECT ).
Foto 2 e 3 – Eventos esportivos comemorando “Dia do Desafio- Promovendo a Saúde”.

11 julho 2006

ATIVIDADES: EEF SENADOR RODRIGO LOBO

ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E INOVAÇÃO
GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL SENADOR RODRIGO LOBO
Rua:Cuba, s/nº - Bairro: Jardim Sofia
Fone: (47) 3473-0347
Joinville – SC - CEP: 89.223-710



RELATÓRIO DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS

Título do Projeto: “Tabagismo e Alcoolismo: Vícios que Prejudicam Nossa Saúde”
Período de Execução: maio a junho de 2006.
Professora: Camila Juliana Dias
Disciplina: Ciências/Artes
Turmas Envolvidas: 5º séries do Ensino Fundamental
Turnos: Matutino e Vespertino


Sabendo da necessidade de problematizar temas realmente pertinentes a vida dos educandos, os assistentes pedagógicos em conjunto com a professora de Ciências e Artes da Escola de Ensino Fundamental Senador Rodrigo Lobo decidiram problematizar em sala de aula o projeto intitulado “Tabagismo e Alcoolismo: Vícios que Prejudicam Nossa Saúde”. Além disto, a idéia de se realizar este projeto ganhou força após alguns dos alunos regularmente matriculados nesta unidade escolar envolverem-se com o consumo de bebidas alcoólicas e de cigarro.
Diante desta situação, inicialmente a professora Camila Juliana Dias realizou um planejamento pedagógico para que, ao ministrar as aulas, as discussões extrapolassem a dimensão do senso comum e fossem realmente relevantes. Assim, o conhecimento construído durante o processo de ensino-aprendizagem destacou-se amplamente.
Em seguida, a professora Camila debateu junto aos alunos alguns dos males que o cigarro e álcool causam em nosso corpo e como, vagarosamente, elas causam dependência. Com isso, os alunos sentiram-se fortemente motivados a interagir com o tema aludido.
Como forma de avaliação do rendimento das aulas, foram realizadas atividades escritas e pictóricas, que posteriormente foram expostas nos murais da Escola.
Além das atividades pedagógicas anteriormente mencionadas, os alunos, especificamente envolvidos com o consumo de cigarro e de bebida alcoólica, foram orientados pelo assistente técnico-pedagógico Fernando Cesar Sossai na elaboração de uma dramatização que, depois de repetidamente ensaiada, foi apresentada para as séries do período vespertino daquela Escola.
Nesta atividade, estes educandos buscaram dialogar com os demais colegas acerca dos malefícios que estas drogas causam à nossa existência. Assim, ficou perceptível a todos os problemas que o consumo das substâncias presentes no cigarro e nas bebidas alcoólicas causam à saúde de todas as pessoas.
Por fim, é importante salientar que, apesar desta dramatização ter um número reduzido de pessoas efetivamente apresentando, todos os alunos que a assistiram ficaram envolvidos e sentiram-se bastante motivados para fazerem perguntas e/ou interessantes comentários.

07 julho 2006

RELATÓRIO: EEB NEREU RAMOS

Itapoá, 14 de junho de 2006.

Relatório do Projeto NEPRE.

Na escola Nereu Ramos de Itapoá, o projeto NEPRE está em processo de realização. Foi solicitado que o relatório fosse enviado trimestralmente, porém houve um atraso na execução do mesmo, porque os professores precisaram de mais tempo para desenvolver as atividades objetivando um resultado de qualidade.
No início de 2006, em reunião pedagógica foi novamente reforçada aos professores a orientação sobre o desenvolvimento do projeto.
Como ainda não foi concluída esta primeira etapa estamos enviando informações de como está o andamento do trabalho em nossa instituição.
Segue em anexo a divulgação do projeto com planejamento das atividades que estão sendo realizadas na escola e algumas fotos das atividades aplicadas em sala de aula.

ANEXO 1 – Relatório enviado via e-mail dia 13/06/06.

Com o objetivo de orientar e prevenir nossos educandos para uma vida mais saudável foram desenvolvidas em nossa escola atividades relacionadas ao dia 31 de maio (Dia Mundial de Combate ao Tabagismo). Com a participação e o apoio de alguns professores o assunto foi trabalhado da seguinte forma:
Com os 3º anos do Ensino Médio dos turnos diurno e noturno e com as 1ª e 2ª séries do Ensino Médio noturno, o tema foi trabalhado sob a coordenação do professor de Física, também Farmacêutico, através de aulas expositivas e reflexivas que estimularam ao debate sobre os malefícios causados pelo uso de drogas, mas especificamente o cigarro.
Nos 1º e 2º anos do Ensino Médio diurno, professor Alencar Calefi, que também participa do projeto NEPRE, abordou o tema através de aula expositiva com recursos audiovisuais, promovendo um debate reflexivo entre os alunos.
Professora Cindia Rossana abordou o tema com as 8ª séries através de aula informativa e reflexiva, ressaltando o poder da mídia em influenciar certos hábitos e atitudes, a relação do adolescente com o meio e o poder de escolha que ele tem diante das ofertas que muitas vezes, numa primeira vez, são gratuitas.
As 5ª séries, com o apoio do professor Leonel, de Ciências, confeccionaram painel com mensagens sobre as conseqüências do fumo e os benefícios de uma vida saudável. No painel, conforme solicitação, foi divulgado o site do NEPRE.
No início do 2º bimestre, a escola contou com a participação de um grupo de jovens da Igreja Católica que fez uma bela apresentação para todos os alunos dos três turnos. Foi surpreendente a atitude dos alunos, pois houve participação nas atividades propostas, como a coreografia das danças, chamou a atenção o nível de concentração dos alunos durante a palestra, onde foi enfatizado a beleza de uma vida saudável, sem drogas.
Com os pequenos de 1ª a 4ª série, o trabalho também foi realizado só que em outro ambiente, onde ouviram a palestra, cantaram, dançaram e refletiram sobre o mesmo tema. Esta atividade foi resgatada pelos professores ao desenvolverem o tema Tabagismo. No início de julho a escola contará novamente com a participação deste grupo de jovens, ilustrando ainda mais o trabalho do Projeto NEPRE, que está em pleno desenvolvimento em nossa instituição.

ANEXO 2 – Projeto

NEPRE - NÚCLEO DE EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO

OBJETIVO GERAL

IMPLANTAR UM PROGRAMA DE PREVENÇÃO E REDUÇÃO DE DANOS ÀS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS (SPA’s), DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DST’s) E À VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DA GEECT DE JOINVILLE, SOB A COORDENAÇÃO DO NEPRE.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

SOCIALIZAR CONHECIMENTOS CIENTÍFICOS SOBRE DROGAS, DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E VIOLENCIA NA REDE ESTADUAL DE ENSINO, POR MEIO DE PALESTRAS, BEM COMO COMPARTILHAR OUTROS CONHECIMENTOS E PESQUISAS QUE PERMITAM A COMPREENSÃO DAS DIMENSÕES DO SUJEITO ALUNO E O SEU CONTEXTO HISTÓRICO-SOCIAL

FORMAR MULTIPLICADORES CAPAZES DE FAZER O REPASSE DO CONHECIMENTO ADQUIRIDO PARA O CORPO DOCENTE, DISCENTE E TODA A COMUNIDADE ESCOLAR, ENVOLVENDO PRINCIPALMENTE OS PAIS DOS ALUNOS.

INCENTIVAR A CRIAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DE UMA CULTURA DE PREVENÇAO E REDUÇAO DE DANOS NAS UNIDADES ESCOLARES.

ESTABELECER PARCERIAS COM INSTITUIÇOES PÚBLICAS E PRIVADAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM TRABALHO PREVENTIVO EM REDE DE APOIO,BEM COMO LEVANTAR RECURSOS HUMANOS, COM BASE NO VOLUNTARIADO, VISANDO FOMENTAR UMA REDE INTEGRAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES.

INCLUIR O PROJETO PREVENTIVO DO NEPRE NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO COMO FORMA DE GARANTIR SUA INCLUSÃO, CONTINUIDADE E EFICÁCIA.

A COMISSÃO DO NEPRE, QUE É PERMANENTE, É CONSTITUÍDA PELOS SEGUINTES MEMBROS CONFORME ORIENTAÇÃO DA SED: COORDENAÇÃO GERAL PELO GESTOR DA ESCOLA, COORDENAÇÃO TÉCNICA PREFERENCIALMENTE DE ESPECIALISTA EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS E TODO COLEGIADO.

Em reunião pedagógica, dia 12 de abril de 2006, quando foi feito o repasse dos projetos a serem desenvolvidos em nossa escola, ficou decidido que as atividades a serem desenvolvidas neste semestre referentes ao projeto NEPRE , devem ser da seguinte forma:

1ª SÉRIES DO ENSINO MÉDIO

PROFESSORES RESPONSÁVEIS: SIMÃO, JANE E ALENCAR
PÚBLICO ALVO: 1ª Séries do Ensino Médio e 1ª a 4ª Série

SUGESTÃO DE ATIVIDADE: TEATRO COM FANTOCHES
O tema escolhido deve ser trabalhado a nível de Ensino Médio com as 1ª séries e apresentado para as séries iniciais respeitando o nível de compreensão dos mesmos.A apresentação deve ser para os dois turnos.
Importante: os pais devem ser convidados para a apresentação, os próprios alunos das 1ª séries podem elaborar o convite.A apresentação do trabalho deve ser agendada e realizada entre 12/06/06 a 27/06/06, com os professores de 1ª a 4ª e com Célia. Atenção: reservar o auditório com antecedência.

2ª SÉRIES DO ENSINO MÉDIO

PROFESSORES RESPONSÁVEIS: Cíndia e Nilza
PÚBLICO ALVO: 2ª Séries do Ensino Médio e 5ª a 8ª do E.F.

Pesquisa realizada pelas 2ª séries e apresentação para alunos de 5ª a 8ª série, dos dois turnos.A sugestão foi de pesquisa e socialização através de peça teatral, porém outras atividades podem ser planejadas e desenvolvidas a critério das professoras.A apresentação deve ser agendada e realizada entre 12/06/06 a 27/06/06,divulgada para os professores de 5ª a 8ª séries.Reservar o auditório com antecedência.Convidar os pais.

3ª SÉRIE 1 ENSINO MÉDIO

PROFESSORES RESPONSÁVEIS SÔNIA E LUCI

PÚBLICO ALVO: ALUNOS DE 7ª SÉRIE, 8ª SÉRIE E ENSINO MÉDIO. NESTE DIA OS PAIS TAMBÉM DEVEM SER CONVIDADOS.

SUGESTÃO: após escolhido o tema a ser trabalhado, o mesmo deve ser socializado para a comunidade escolar através de apresentação teatral ou outra a critério das professoras responsáveis,mas que seja uma apresentação dinâmica e envolvente.

OBS.: a apresentação deve atingir os três turnos. A data da apresentação será definida após confirmação do palestrante que será também no mesmo dia.A data será entre 12/06/06 a 27/06/06.A palestra será com ênfase ao tema: VIOLÊNCIA NA ESCOLA.

ATENÇÃO

UMA DAS ORIENTAÇÕES DA GERÊNCIA DA EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA É QUE O TEMA ESCOLHIDO ESTEJA DE ACORDO COM A REALIDADE DA ESCOLA.Em nossa escola podemos perceber o alcoolismo como sendo o problema mais acentuado, depois, a precocidade das relações sexuais – a gravidez na adolescência,(DSTs) e a violência na escola (constantes brigas e provocações).

RELATÓRIO

O RELATÓRIO DEVE SE ENTREGUE NA GERÊNCIA DA EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA ATÉ DIA 10/07/06,O MESMO DEVE CONSTAR OBJETIVO DO TEMA , O DESENVOLVIMENTO COM AS ATIVIDADES DESCRITAS A AVALIAÇÃO E PÚBLICO ENVOLVIDO. REGISTRAR COM FOTOS.

8ª SÉRIES

PROFESSORES RESPONSÁVEIS: SANDRA DANI E LEONEL

MURAL PERMANENTE COM TEMAS RELACIONADOS AO PROJETO

ANEXO 3 – Relatório dos temas que estão sendo trabalhados

3ª séries do E.M. estão em fase de elaboração de uma peça teatral, através de pesquisa sobre o assunto, assistindo a filmes referentes ao tema, dialogando e refletindo com os professores responsáveis, com o objetivo de estabelecer relações entre: família, adolescência, drogas e violência. O trabalho será apresentado para toda comunidade escolar, inclusive para os pais.

2ª séries do E. M. - estão trabalhando gravidez na adolescência e métodos contraceptivos.

1ª séries do E.M. - está sendo realizado um trabalho com objetivo de resgatar a beleza de viver/ curtir a juventude, a vida de uma forma plena sem os falsos efeitos de felicidade que as drogas propiciam.

Para a semana do dia 19 a 23/06 estão previstos encontros com pais de 5ª a 6ª séries para uma troca de idéias sobre as dificuldades em desenvolver atitudes de disciplina, auto-estima e outros assuntos que serão delicadamente colocados no diálogo como a importância dos vínculos afetivos estabelecidos entre o mundo adulto ( pais, professores...) as crianças e adolescentes. Ressaltando que estes vínculos fazem a diferença no ato de educar, tanto na família como na escola, para uma vida feliz.

FOTOS DO EVENTO






03 julho 2006

ATIVIDADE: CEI NOSSA SENHORA APARECIDA

ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL
GERÊNCIA DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL NOSSA SENHORA APARECIDA
Rua: Cidade de Moçoró, 105 – Bairro Santa Catarina
Joinville – SC CEP: 89233-395 Fone: 463-0435
E-mail
ceinossasenhoraap@sed.rct-sc.br / ceinsap@sed.sc.gov.br

DESENVOLVENDO AÇÕES PREVENTIVAS

O CEI. Nossa Senhora Aparecida em sua trajetória de educação, busca maior integração com as famílias e comunidade, adotando em suas práticas educativas, princípios psicopedagógicos, que coletivamente proporcionarão alternativas e perspectivas para a construção de uma educação, não só para a infância, mas uma educação integral do ser humano, ou seja “Uma educação para a vida”.
Foi baseado nestes princípios, e com a colaboração de toda a comunidade escolar, e outras entidades do bairro, que o CEI Nossa Senhora Aparecida estreou a sua jornada de implantação e implementação de um projeto de educação preventiva, que visa orientar e intensificar discussões com familiares e comunidade, e principalmente incentivando o envolvimento dos pais, a mobilização da comunidade, a preparação dos educadores e o próprio ambiente escolar, para que possamos juntos contribuir, e de certa forma minimizar os problemas relacionados as crianças e adolescentes.

OBJETIVOS DAS AÇÕES:

Ø Promover ativamente palestras, debates, discussões sobre a intencionalidade da instituição com relação a educação preventiva.
Ø Criar um ambiente sadio para o desenvolvimento das crianças tanto no nível físico como emocional e cultural.
Ø Estimular a valorização da qualidade de vida e o equilíbrio do homem com seu meio ambiente como alternativa para as ações preventivas

Nós, enquanto instituição educativa acreditamos que, para o êxito deste núcleo, é necessário envolver os pais e estabelecer parcerias com outras instituições desenvolvendo uma rede de proteção integral para as crianças e adolescentes.
Muitas famílias são carentes também de informações e raramente lhes são oportunizados momentos de reflexões e debates em relação à educação integral.
As dificuldades para manter um bom relacionamento familiar são inúmeras nos dias de hoje, e muitos pais não se sentem preparados para dialogar com seus filhos, estabelecer normas e limites, e o mesmo tempo, criar um ambiente seguro para os seus filhos crescerem saudáveis.
O CEI. Nossa Senhora Aparecida sente-se comprometido na realização destas ações preventivas; E vem trabalhando com as famílias nestas perspectivas.

Palestras Ministradas para estas Ações:

Palestrante: Josiane da Silveira Ávila
Tema: Limites na Educação
Palestrante: Sonia Pereira
Tema: Concepção de Infância
Palestrante: Roseli Cunha
Tema: Amor Exigente
Palestrante: Dr. Júlio de Sá Koneski
Tema: Desenvolvimento Neurológico da Criança

Nestes encontros contamos com a presença significativa de pais, professores, funcionários e lideranças da comunidade. São momentos bastante significativos, pois abordaram em seus temas a importância do papel da família na formação da criança e do adolescente.
È preciso educar para a vida, estabelecendo regras claras desde cedo; A educação deve acontecer pela valorização e pelo respeito, uma educação envolvente.

RELATÓRIO: EEB ANNES GUALBERTO


ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DO ESTADO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
GERÊNCIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIAS E TECNOLOGIA
ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA ENGENHEIRO ANNES GUALBERTO
SÃO FRANCISCO DO SUL, SC - CEP: 89240-000
RUA FRANCISCO MASCARENHAS, 2552 – PAULAS
FONE/FAX: (47) 3444 0117
e-mail:
eebagualbertosfs@sed.rct-sc.br

Relatório das atividades realizadas sobre Tabagismo

No período de 29 de maio a 02 de junho, os professores trabalharam com os alunos o tema “Tabagismo”, conscientizando-os sobre os males do uso do cigarro. Assim, foram confeccionados cartazes pelos alunos e expostos no pátio, conforme figuras em anexo.

Pesquisa personalizada