Pesquisa personalizada

OUÇA TEMAS DA BÍBLIA AGORA:

REALIZE UMA CAPACITAÇÃO, PALESTRA OU OFICINA SOBRE INDISCIPLINA, BULLYING E ATO INFRACIONAL:

Pesquisa personalizada

05 agosto 2013

DIVULGADOS OS DADOS DA PENSE 2012


Os resultados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar - PeNSE 2012, realizada 
com os estudantes do 9º ano do ensino fundamental, mostraram que a experimentação 
do cigarro foi de 19,6%, sendo a maior frequência de experimentação observada na 
Região Sul (28,6%) e a menor, na Região Nordeste (14,9%). Entre os Municípios das 
Capitais, Campo Grande apresentou a maior proporção (37,1%) de escolares que já 
fizeram uso do cigarro alguma vez na vida, seguido de Curitiba (31,7%). Não houve 
diferença significativa na distribuição por sexo. Em relação à dependência administrativa 
da escola, a frequência de experimentação foi maior entre os estudantes das escolas 
públicas (20,8%) do que das escolas privadas (13,8%) 

Os dados da PeNSE para as capitais brasileiras mostraram que o número de 
escolares que experimentaram cigarro alguma vez na vida reduziu de 24,2%, em 2009, 
para 22,3%, em 2012 

O uso atual de cigarros foi medido pelo consumo feito nos últimos 30 dias, 
independentemente da frequência ou intensidade do consumo. A partir deste recorte 
temporal, constatou-se que 5,1% dos escolares haviam fumado cigarro. As Regiões 
Sul (7,6%) e Centro-Oeste (6,4%) apresentaram os maiores percentuais de escolares 
fumantes e as Regiões Nordeste (2,9%) e Norte (3,8%), os menores percentuais. Os 
Municípios das Capitais com as maiores proporções de escolares fumantes no período 
foram Campo Grande, com 12,4%, e Florianópolis, com 9,7%, enquanto Salvador e Aracaju 
registraram as menores frequências: respectivamente, 3,2% e 3,4% 

Segundo a PeNSE 2012, 29,8% dos escolares brasileiros que frequentavam o 9º 
ano do ensino fundamental informaram que pelo menos um dos responsáveis era fumante. 
No Município de Porto Alegre, esta proporção alcançou 40,9% e, em Florianópolis, 
34,9%. Os percentuais de escolares do sexo masculino (28,3%) e do feminino (31,2%) 
que referiram ter pelo menos um dos responsáveis fumante é praticamente a mesma. 
Nas escolas públicas, 32,2% declararam pais ou responsáveis fumantes, e na rede 
privada, 18,4% 

Fonte: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/pense/2012/pense_2012.pdf 



POR UM MUNDO SEM TABACO
INCA -
 Instituto Nacional de Câncer
MP - DCT - Divisão de Controle do Tabagismo

+
 porummundosemtabaco@inca.gov.br
)
 Tel.:+55 21 3207-6123, +55 21 3207-5977

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada