Pesquisa personalizada

OUÇA TEMAS DA BÍBLIA AGORA:

REALIZE UMA CAPACITAÇÃO, PALESTRA OU OFICINA SOBRE INDISCIPLINA, BULLYING E ATO INFRACIONAL:

Pesquisa personalizada

25 maio 2007

PROJETO: EEB ANTÔNIA ALPAÍDES CARDOSO DOS SANTOS


Escola de Educação Básica Professora Antônia Alpaídes Cardoso dos Santos
Diretora: Maria Rosa Sellmer e Assessora Adriana S. da Rosa
Responsável pelo Projeto: Suziane Marques
Cronograma: maio e junho de 2007
Turmas: 5ª a 8ª série do Ensino Fundamental
Disciplinas: todas as áreas do conhecimento - interdisciplinar
Tema: Orientação sexual – O papel social do homem e da mulher, o respeito por si e pelo outro
.

Justificativa: Orientação sexual é um tema transversal, por isso deve ser trabalhado em sala de aula com muita vivacidade.A grande preocupação dos educadores de se trabalhar a sexualidade surgiu na década de 80, devido ao grande crescimento da gravidez indesejada entre os adolescentes e com o risco de contaminação pelo HIV (Vírus da AIDS) e as DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis).O fato de a família ter valores arraigados, liberais ou progressistas, professar alguma crença religiosa ou não e a forma como o faz determina em grande parte a educação das crianças.A criança sofre influências também de muitas outras fontes: de livros, da escola, de pessoas que não fazem parte da sua família e nos dias de hoje, principalmente pela mídia. Todas estas questões são trazidas pelos educandos para dentro da escola, cabe então a escola desenvolver uma ação crítica, reflexiva e educativa.Sabe-se que a curiosidade das crianças a respeito da sexualidade são questões muito significativas para a subjetividade na medida em que se relaciona com o conhecimento das origens de cada um e com o desejo de saber. A oferta por parte da escola, de um espaço em que os alunos possam esclarecer suas dúvidas e continuar formulando novas questões, contribui para o alívio das ansiedades que muitas vezes interferem no aprendizado dos conteúdos escolares.A existência do projeto possibilita a realização de ações preventivas às doenças sexualmente transmissíveis, ao HIV, à gravidez indesejada e ao abuso sexual, de forma mais eficaz. E contribui para o bem-estar das crianças e dos jovens na vivência de sua sexualidade atual e futura.A sexualidade tem grande importância no desenvolvimento e na vida psíquica das pessoas, pois independentemente da potencialidade reprodutiva, relaciona-se com a busca do prazer, necessidade fundamental dos seres humanos. Além disso, sendo a sexualidade construída ao longo da vida encontra-se necessariamente marcada pela história, cultura, ciência, assim como pelos afetos e sentimentos, expressando-se então com a singularidade em cada sujeito.Em relação à puberdade, as mudanças físicas incluem alterações hormonais, é a fase das descobertas e experimentação em relação à atração pelo outro.Tem-se que auxiliar os educandos a discriminar o que pode e dever ser feito compartilhado no grupo e o que deve ser mantido como uma vivência pessoal deve-se informar e discutir os diferentes tabus, preconceitos, crenças e atitudes existentes na sociedade, tendo uma condição de maior assimilação das informações recebidas, transformando-as em conhecimentos.Por fim, a condução deste projeto de estudo, a postura do educador é de fundamental importância, compreendendo na ação da escola como complemento a educação dado pela família, deixando bem claro que a abordagem oferecida a partir de uma visão pluralista de sexualidade e o papel da escola é abrir espaço para que esta pluralidade de concepções, valores e crenças possam se expressar, não compete a escola, em nenhuma situação julgar como certa ou errada a educação que cada família oferece.

Objetivo Geral: Respeitar a diversidade de valores, crenças e comportamentos existentes e relativos à sexualidade, desde que seja garantida a dignidade do ser humano, conhecendo seu corpo, valorizando cuidando de sua saúde como condição necessária para usufruir do prazer.

Objetivos Específicos: Reconhecer como determinação cultural as características socialmente atribuídas ao masculino e ao feminino, posicionando-se contra discriminação a eles associados (preconceito)· Conhecer e adotar posturas (ações) que protegem seu corpo ao iniciar um relacionamento a curto, a médio ou em longo prazo, procurando orientação para adoção de métodos contraceptivos;· Possibilidade de conceber a sexualidade de forma saudável, prazerosa e responsável, contemplando uma visão ampla e não-reducionista das questões que envolvem a sexualidade e o seu desenvolvimento no âmbito pessoal.

Conteúdos Curriculares: Corpo e mente (puberdade – mudanças físicas e mentais);· Relações pessoais (social);· Prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis;· Doenças;· Valores e crenças sobre a sexualidade.

Metodologia – Atividades: Fazer a Linha do Tempo da sua vida, escrevendo tópicos com o que mais marcou na sua vida – ano a ano;· Desenhar você mesmo quando era criança e agora, para observar a sua mudança física – trazer uma foto para esta observação;· Pesquisar em livros de ciências e biologia sobre o aparelho reprodutor masculino e feminino e a reprodução humana. Desenhar em papel craft a ilustração do livro e escrever os nomes dos órgãos;· Fazer a árvore genealógica de sua família – tarefa para casa;· No retro projetor mostrar gravuras e conceitos sobre os métodos contraceptivos e sobre as DST, após discutir no grande grupo a respeito;· Ler em jornais ou revistas uma notícia sobre sexualidade, bem como o homossexualismo e escrever a respeito numa folha e entregar para mais tarde socializar no grande grupo e expor num mural.

Referências bibliográficas:
Brasil. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: pluralidade cultural, orientação sexual. Brasília: MEC/SEF, 1997.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada